terça-feira, 2 de junho de 2015

Defesa mais vazada é o ponto fraco do Santa Cruz


kayke_abc_2D_770
Apenas um fundamento faz a diferença entre Santa Cruz e Paysandu na tábua de classificação da Série B. Os três pontos que os separam deve-se praticamente à quantidade de gols tomados. O Papão da Curuzu tomou apenas três gols, média de 0,75 por jogo. Por isso venceu duas vezes, ainda que seus gols marcados sejam exatamente o número dos sofridos.
O campeão pernambucano, por outro lado, mostra que seu problema não é só a falta de um atacante goleador como muita gente pensa. Foram nada menos que 8 bolas que passaram para as redes corais, uma média de dois por partida. Inferior ao que o pessoal lá da frente fez: cinco, média de 1,25. O Santa tem o pior ataque da competição ao lado do CRB.
De resto, o Santa mostra melhores números, principalmente em outros aspectos considerados positivos para um time de futebol. Acertou mais passes (1583×1018), finalizou corretamente melhor (22×16), desarmou corretamente nada menos que 32 vezes mais que os paraenses (92×32).

Sem comentários:

Publicar um comentário