terça-feira, 21 de julho de 2015

Salário não deve ser o primeiro assunto da entrevista, diz pesquisa

Salário não deve ser o primeiro assunto da entrevista, diz pesquisa



Para 30% dos diretores de RH, tema só deve ser abordado na reta final.
Candidato deve ter

O salário ou o pacote de remuneração deve ser o primeiro assunto tratado nas entrevistas, aponta pesquisa da Robert Half. Segundo o levantamento, 30% dos diretores de recursos humanos do Brasil acreditam que os candidatos só devem abordar o tema na reta final do processo seletivo.



Outros 27% disseram que o assunto só deve surgir a partir da segunda entrevista. Para 14% a discussão não deve ser levantada pelo candidato, pois a iniciativa deve ser do empregador. Já 29% acreditam que o momento ideal para abordar questões salariais é na primeira entrevista.
O estudo da Robert Half foi realizado em novembro de 2014, com BASE na percepção de 1675 diretores de RH de 12 países, sendo 100 do Brasil.
Na média global, 45% dos gestores aconselham os candidatos a iniciar conversas sobre salários a partir da segunda entrevista e 8% acreditam que é melhor não tocar no assunto antes que o possível empregador levante a questão.
Veja dicas para negociar o salário:
1) Confira os números
O profissional pesquisar as últimas tendências salariais para a sua cidade, mercado e profissão antes da entrevista. Conversar com colegas e recrutadores também é uma boa opção. Checar pesquisas salariais e publicações ajudam a saber quais são as médias praticadas no mercado.
2) Tenha bons argumentos
O candidato deve estar preparado para falar de forma aprofundada sobre suas habilidades, experiência e sucessos profissionais, especialmente sobre realizações que tiveram efeitos mensuráveis sobre o negócio.

 3) Não adiante a conversa
O profissional deve ter certeza de que entendeu todos os pré-requisitos da posição pretendida antes de começar a falar sobre pretensão salarial. Também vale a pena buscar em outras empresas informações sobre uma média salarial adequada para o cargo, assim não será informada uma faixa salarial alta ou baixa demais.
4) Não blefe
Nunca é recomendável dar informações erradas sobre seu atual salário ou outras propostas de remuneração com o objetivo de “valorizar o passe”. O candidato deve tentar mostrar o valor que ele pode agregar à empresa e ser honesto sobre o salário seu salário atual ou último e o pretendido.

fonte: g1.com.br

Sem comentários:

Publicar um comentário