domingo, 16 de agosto de 2015

Belo Horizonte tem novo ato contra a presidente Dilma e o PT

Belo Horizonte tem novo ato contra a presidente Dilma e o PT


PM contabilizou cerca de 6 mil em ato; manifestantes estimaram 20 mil.
Este foi o 3º protesto contra a presidente na capital mineira em 2015.
Raquel Freitas e Pedro Ângelo
Do G1 MG






 

MANIFESTAÇÕES: 16/08
Atos são contra o governo Dilma
tempo real
mapa com estimativas
como foram os atos
fotos: nacional
Manifestantes contra a presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores (PT) fizeram um protesto na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte neste domingo (16). Este foi o terceiro protesto contra a presidente em 2015 na capital mineira.
A Polícia Militar disse que 6 mil pessoas participaram do ato. Em certo momento, a corporação chegou a falar em 10 mil, mas a estimativa caiu no fim. Segundo os manifestantes, 20 mil pessoas estiveram no ato.
O senador Aécio Neves (PSDB) participou do protesto. Ele chegou por volta das 11h20 e discursou em um trio-elétrico. Desde o início das manifestações contra a presidente Dilma, esta foi a primeira vez que o senador esteve presente. “Chega de tanta corrupção, o meu partido é o Brasil”, disse Aécio sobre o trio. Ele cantou o hino nacional com os manifestantes e foi ovacionado pela multidão que gritou: “Aécio, Aécio”. O senador também foi para o meio da multidão e tirou muitos selfies com manifestantes. Ele estava acompanhado de lideranças políticas do PSDB.
Aécio Neves discursa durante manifestação em Belo Horizonte (Foto: Doug Patrício/ Estadão Conteúdo)
Aécio Neves discursa durante manifestação em Belo Horizonte (Foto: Doug Patrício/Estadão Conteúdo)
“O Brasil despertou. É o povo na rua que vai permitir a superação da crise. Não é este governo, que não tem mais autoridade, nem credibilidade. Estou emocionado de ver este despertar dos brasileiros. Portanto, mais do que nunca, nós estamos juntos”, disse. Questionado sobre a possibilidade de impeachment da presidente Dilma, ele não respondeu nada.
Questionado sobre a disposição para uma nova candidatura caso Dilma saia prematuramente, Aécio disse: “candidatura não é projeto pessoal, eu tenho disposição de impedir que este governo continue fazendo tanto mal aos brasileiros”. Depois de participar do ato, o senador entrou em um carro e foi embora por volta de 12h.
Aécio Neves é ovacionado por manifestantes durante protesto na Praça da Liberdade, em BH (Foto: Uarlen Valério/ Estadão Conteúdo)
Aécio é ovacionado por manifestantes durante protesto em BH. (Foto: Uarlen Valério/Estadão Conteúdo)
O “Bloco da Papuda”, um dos principais organizadores dos protestos na capital mineira, chegou a praça com gritos de “fora PT”, por volta das 11h. A concentração para o protesto começou no início da manhã. Em menos de uma hora, das 10h às 11h, a praça foi tomada por manifestantes. Trios elétricos puxaram o ato. Além da saída do PT do governo federal, manifestantes elogiaram a Operação Lava-Jato, o juiz Sério Moro, e o senador Aécio Neves (PSDB).
Após a concentração na Praça da Liberdade, os manifestantes saíram em passeata na Avenida Cristóvão Colombo até a Praça da Savassi. Na Savassi, o protesto começou a se dispersar e por volta das 14h30, o ato terminou.
Manifestação na Praça da Liberdade em Belo Horizonte (Foto: Raquel Freitas/ G1)
Manifestação na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte (Foto: Raquel Freitas/G1)
Bloco da Papuda chega à Praça da Liberdade, em BH, com gritos de fora PT no 3º ato realizado contra o governo Dilma Rousseff (Foto: Raquel Freitas/ G1)
Bloco da Papuda esteve na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de BH. (Foto: Raquel Freitas/G1)

Sem comentários:

Publicar um comentário