quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Queda de helicóptero militar dos EUA no Japão deixa ao menos 6 feridos

Queda de helicóptero militar dos EUA no Japão deixa ao menos 6 feridos


Acidente ocorreu durante missão de treinamento perto da ilha de Okinawa.
Aeronave caiu na água enquanto tentava aterrissar sobre um navio.

Partes de um helicóptero do Exército dos EUA que sofreu um acidente e caiu no mar perto da ilha de Okinawa, no Japão, foram resgatadas e colocadas no deque do navio USNS Red Cloud. O helicóptero caiu durante missão de treinamento, ferindo 6 pessoas (Foto: Reuters/Kyodo)Partes de um helicóptero do Exército dos EUA que sofreu um acidente e caiu no mar perto da ilha de Okinawa, no Japão, foram resgatadas e colocadas no deque do navio USNS Red Cloud. O helicóptero caiu durante missão de treinamento, ferindo 6 pessoas (Foto: Reuters/Kyodo)
Um helicóptero militar dos EUA caiu nas águas do Japão, ao sul da ilha de Okinawa, durante uma missão de treinamento nesta quarta-feira (12). O acidente deixou ao menos seis feridos.
O helicóptero, uma unidade UH-60 Blackhawk da marinha dos Estados Unidos, caiu no mar entre as 13h e as 14h local (1h-4h, em Brasília) cerca de 30 quilômetros da base aérea americana de Kadena, indicaram autoridades militares americanos à Guarda Litorânea japonesa.
Os 17 tripulantes que viajavam no aparelho foram resgatados, segundo a agência EFE.
O helicóptero caiu na água enquanto tentava aterrissar sobre um navio, disse a polícia japonesa à agência local "Kyodo".
Terceiro acidente
Trata-se do terceiro acidente envolvendo um helicóptero militar americano na zona, afirma a EFE.
Em agosto de 2013, um helicóptero de resgate do Exército dos EUA caiu em Camp Hansen, uma base do Corpo de Fuzileiros Navais na ilha principal da Prefeitura, um acidente no qual um dos quatro tripulantes da aeronave ficou ferido.
Em 2004 outro aparelho se chocou contra o edifício de uma universidade na cidade de Ginowan, embora só três de seus tripulantes tenham ficado feridos e nenhum estudante ou membro da instituição foi diretamente afetado pelo acidente.
O governador de Okinawa, Takeshi Onaga, pediu hoje após o novo acidente que se reduza a carga na zona assim como o alojamento das bases militares americanos.
A presença dos EUA em Okinawa, cujas ilhas acolhem metade dos 48 mil soldados que o país mantém no Japão, desperta a rejeição de boa parte dos residentes da Prefeitura.
Isto se deve à enorme extensão de terreno que ocupam as tropas, 20% do solo da ilha principal, ao barulho das aeronaves, ao perigo de acidentes pela pouca distância entre as bases e as casas circundantes e aos delitos que são cometidos pelos militares.

Sem comentários:

Publicar um comentário