Curdos iraquianos iniciam ofensiva para retomar Sinjar do Estado Islâmico

Ataque começou pela manhã e combatentes avançam em vários eixos.
Cidade em rota estratégica é controlada por jihadistas há mais de 1 ano



As forças curdas iniciaram uma vasta ofensiva nesta quinta-feira contra o grupo Estado Islâmico (EI) para recuperar a cidade de Sinjar, norte do Iraque e situada em uma rota estratégica de abastecimento dos jihadistas.


ESTADO ISLÂMICO
O que está por trás do grupo radical
conheça o estado islâmico
as estratégias
o que é um califado
quem é o 'califa' do grupo
"O ataque começou às 7h e os combatentes peshmerga avançaram em vários eixos para libertar o centro do distrito de Sinjar", declarou o general Ezzedine Saadun à AFP.
Colunas de fumaça eram observadas na região após os bombardeios das forças curdas e dos ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra posições dos jihadistas em Sinjar.
A cidade de Sinjar fica em uma rota estratégica que liga Mossul (norte), reduto dos jihadistas no Iraque, à Síria, onde o EI também controla vastos territórios.
Cortar este eixo, que permite ao EI transportar material e homens entre os dois países, significaria um duro revés para os jihadistas.
O Conselho de Segurança da região autônoma do Curdistão indicou que até 7.500 combatentes participariam na operação, destinada a retomar Sinjar e "estabelecer uma zona de segurança para proteger (a cidade) e seus habitantes" dos disparos da artilharia.
O EI assumiu o controle de em agosto de 2014, depois de cometer todo tipo de atrocidades contra a minoria religiosa yazidi que vivia na cidade.
Milhares de yazidis ficaram retidos durante semanas em condições muito difíceis nos montes Sinjar.
A situação dramática foi um dos motivos citados por Washington para iniciar a campanha de ataques aéreos no Iraque contra o EI.
Combatente curdo usa binóculo durante ofensiva contra o Estado Islâmico em Sinjar nesta quinta-feira (12) (Foto: Ari Jalal/Reuters)
Combatente curdo usa binóculo durante ofensiva contra o Estado Islâmico em Sinjar nesta quinta-feira (12) (Foto: Ari Jalal/Reuters)

Comentários