Metrô do Recife libera entrada de ciclistas diariamente após as 20h30

Metrô do Recife libera entrada de ciclistas diariamente após as 20h30




Os ciclistas do Grande Recife agora podem voltar para casa usando o metrô. A entrada das bicicletas nas plataformas passa a ser liberada diariamente a partir desta segunda-feira (16), mas sempre depois das 20h30. A autorização atende a pedidos antigos de cicloativistas que buscam ampliar o uso de bikes na capital pernambucana e vão testar a novidade nesta noite, embarcando juntos na Estação Central do Recife.
Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), os ciclistas poderão entrar em todas as estações do metrô das 20h30 às 23h. Eles vão pagar a passagem nas cancelas tradicionais e entrar pela porta de acesso dos cadeirantes. Mas, nas plataformas, não poderão pedalar, terão que caminhar ao lado das bicicletas. Para seguir viagem, devem usar somente o primeiro vagão do metrô, próximo ao maquinista. Todas as regras atendem a medidas de segurança e serão amplamante divulgadas, de acordo com a CBTU.
Salvino Gomes, assessor de comunicação da companhia, explicou que a entrada dos ciclistas não foi permitida em outro horário para não coincidir com o horário de pico do metrô. “Antes das 20h30, os trens estão lotados. Então, seria difícil o acesso dos ciclistas”, esclareceu, contando que o uso exclusivo do primeiro vagão também pretende garantir conforto aos usuários de bikes. “O maquinista poderá ver que eles estão embarcando e desembarcando”, diz.
saiba mais
Ciclistas vão poder circular com bicicletas à noite no metrô do Recife
Autora dos pedidos, a Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo) disse compreender as regras e comemora a novidade, mesmo pedindo mais avanços para o futuro. “Quando falamos de modais de transporte, falamos de escala. E, nessa escala, o pedestre está em primeiro lugar. Se eu entro com uma bicicleta no metrô, tiro o lugar de duas ou três pessoas. Se cinco bikes entram no horário de pico é confuso. E nós sabemos que o sistema de transporte público já é muito saturado”, analisa Roderick Jordão, coordenador de comunicação da Ameciclo.
Para o futuro, no entanto, a expectativa da Ameciclo é conseguir um período de livre circulação também durante a manhã. “Com um horário na ida para o trabalho, a utilização da bike como meio de transporte diário poderia crescer também na classe média”, acredita Roderick, contando que hoje quem usa a bicicleta diariamente normalmente faz parte das classes econômicas mais baixas. Segundo a Ameciclo, 12% dos moradores da capital pernambucana usam a bicicleta como meio de transporte diário. Este é um dos maiores percentuais do Brasil. Em São Paulo, por exemplo, a porcentagem é de apenas 6%.
A dificuldade nesta questão, no entanto, está no horário de pico do metrô. Segundo a CBTU, os trens ficam sempre lotados das 5h30 às 8h30. Por isso, não seria possível liberar a entrada das biciclistas na plataforma neste intervalo. “E, depois disso, já não atenderíamos o trabalhador que vai para o emprego de bicicleta. Então, ainda não temos previsão para isso”, argumenta Salvino Gomes.
Ameciclo organiza um encontro de ciclistas para testar e comemorar mudança do metrô nesta segunda-feira (16). Grupo deve embarcar junto na Estação Central do Recife às 20h30 (Foto: Reprodução / Facebook)
Ameciclo organiza um encontro de ciclistas para testar e comemorar mudança do metrô nesta segunda-feira (16). Grupo deve embarcar junto na Estação Central do Recife às 20h30 (Foto: Reprodução / Facebook)
Mesmo com esse impasse, a Ameciclo acredita que a mudança desta segunda-feira já é uma conquista importante dos ciclistas, pois representa mais um passo no caminho da intermodalidade. “É uma pequena vitória, mas nós vemos como uma grande vitória, porque antes não tínhamos nada durante a semana. Só era autorizado nos sábados depois das 14h, nos domingos e feriados. Agora, já é todo dia. De pouquinho em pouquinho, nós estamos conseguindo as coisas”, celebra Roderick, garantindo que os usuários diários da bicicleta serão muito beneficiados com a novidade.
“Quem pedala para ir ao trabalho vai fazer todo o percurso de ida de bicicleta, mas no retorno terá esse alívio dado pelo metrô. Ao invés de pedalar digamos que 14 quilômetros novamente para ir de Casa Amarela a Boa Viagem, poderá fazer metade do caminho de metrô”, diz. “É importante para a qualidade de vida do trabalhador. Ele sai cansado do emprego e poderá chegar mais rápido e mais disposto em casa. Vai economizar tempo e ter mais segurança no metrô”, completa Salvino.
A entrada das bicicletas no Metrô do Recife durante a semana é solicitada por cicloativistas há pelo menos quatro anos. "Todo ano fazíamos esse pedido porque, quando liberamos apenas no final de semana e nos feriados, não estimulamos o uso diário da bicicleta. No feriado, usamos a bike muito mais por prazer que por trabalho. Por isso essa mudança é importante. E o que a iniciativa pública pode fazer para incentivar a bicicleta é dar mais estrutura e espaço a ela", explica Roderick.
Ansiosos pela mudança, os ciclistas vão se reunir às 20h desta segunda na Praça do Derby, área central do Recife. Eles vão pedalar até a Estação Central para entrar no metrô e testar a novidade juntos, assim que a nova regra começar a valer, às 20h30. O grupo pretende desembarcar em Boa Viagem e fazer o caminho de volta a partir das 22h.

Comentários