PF identifica suspeito de atuar como falso médico em PE, RN e PB

Imagens do homem em hospital de Vitória foram divulgadas na quarta (4).
Ele é suspeito de usar o nome e o registro médico de Bruno Tenório, 30.



A Polícia Federal informou, nesta quinta-feira (5), que identificou o homem suspeito de exercer medicina sem registro e que aparece circulando no Hospital João Murilo, em Vitória de Santo Antão, em imagens divulgadas na quarta (4). O suspeito estaria se passando pelo médico Bruno Tenório, de 30 anos de idade, que é clínico geral e fez a denúnica à PF na terça (3). O nome, no entanto, ainda não foi divulgado.
Os advogados do suspeito, que utilizava o nome de Bruno Silva nas unidades de saúde, entraram em contato com a PF em Pernambuco e ele deve comparecer à sede do órgão, no Cais do Apolo, no Recife, para prestar esclarecimentos na próxima semana. A Polícia Federal esclareceu ainda que não há um mandado de prisão preventiva para ele.
O médico Bruno Tenório, 30, denunciou um homem que se passava por ele em hospitais de Glória do Goitá e outras cidades de PE (Foto: Thays Estarque/ G1)
Médico denunciou um homem que se passava por
ele em hospitais de PE (Foto: Thays Estarque/ G1)
O caso veio a público depois que o médico Bruno Tenório encontrou evidências de que um homem estaria se passando por ele em uma unidade hospitalar municipal em Glória do Goitá, na Mata Norte de Pernambuco.
No dia 28 de setembro, quando o suspeito e a vítima se encontraram, o suposto falso médico seguia de Glória de Goitá em direção a Palmares, na Mata Sul, com um paciente entubado e em estado grave. Porém, como faltou oxigênio na ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ele precisou parar no Hospital João Murilo, em Vitória, onde o verdadeiro Bruno trabalha, como mostram as imagens das câmeras de segurança. O suspeito, no entanto, se recusava a entrar na unidade de saúde - o que chamou atenção da equipe médica.
Bruno informou à Polícia Federal que já conhecia o homem de vista, já que os dois frequentaram a mesma faculdade particular de medicina em João Pessoa, na Paraíba, durante três semestres. Ele já havia denunciado o homem em janeiro, após ser notificado pelo Cremepe. Com este novo caso, será aberto um novo inquérito pelos crimes cometidos em Vitória de Santo Antão e Glória do Goitá.

Comentários