sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Sétima arma de fogo é apreendida no Complexo do Curado, no Recife Revólver calibre 38 e quatro munições foram encontrados no Pjallb. Em todo o sistema prisional, foram apreendidas 13 armas neste ano.

Sétima arma de fogo é apreendida no Complexo do Curado, no Recife
Revólver calibre 38 e quatro munições foram encontrados no Pjallb.
Em todo o sistema prisional, foram apreendidas 13 armas neste ano.


Um revólver calibre 38 e quatro munições intactas foram apreendidas no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (Pjallb), no Complexo de Presídios do Curado, na Zona Oeste do Recife, na tarde desta sexta-feira (20). De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), esta é a sétima arma retirada do complexo de presídios neste ano.
 

CRISE NOS PRESÍDIOS
Tiros, túneis e fugas
luxo em celas
oea questiona
bala perdida
túneis
presos no controle
itamaracá também
morte no cotel
Ainda segundo a secretaria, um detento teria sacado o revólver para atirar em outro preso, mas não atingiu a vítima. A Seres não esclareceu se ele chegou a atirar. O detento que estava armado deve ser encaminhado à sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, onde deve ser lavrado o flagrante.
Na madrugada da quinta-feira (19), um reeducando de 20 anos morreu após uma confusão ocorrida no Presídio Agetnte Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), também integrante do Complexo do Curado. Segundo o juiz Luiz Rocha, da 1ª Vara de Execuções Penais, a briga foi entre presos dos pavilhões A e B da unidade.
Já na noite da quinta (19), um grupo de detentos tentou fugir da Penitenciária Barreto Campelo, situada em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife. O 17º batalhão da PM informou, na manhã desta sexta-feira (20), que a segurança atirou contra os presos assim que percebeu a tentativa de fuga, por volta das 20h de quinta. Por isso, ninguém teria escapado do presídio.
No último dia 8, cinco detentos já haviam fugido da Barreto Campelo, abrindo um buraco no muro com explosivos. Em outubro, mais cinco presos fugiram por outro buraco na muralha da penitenciária.
Detentos passam por revista no Complexo Prisional do Curado, no Recife (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Detentos passam por revista no Complexo Prisional do Curado, no Recife, após confusão na quinta-feira (19) (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Crise prisional
O Complexo do Curado tem enfrentado diversos problemas ao longo do ano. Já foram flagradas 14 tentativas de cavar túneis no local. Nos últimos meses, a rotina foi de presos mortos e feridos, armas e celulares flagrados nas mãos de detentos, planos de fuga, brigas, rebeliões e protestos.
Em setembro, representantes do governo estadual e federal estiveram na Costa Rica para dar explicações à Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre violações de direitos humanos no Complexo Prisional do Curado, que resultaram em uma nova resolução da corte internacional sobre o tema. No dia 27 de setembro, um morador da vizinhança foi morto por uma bala perdida, em meio a um tumulto numa das unidades do conjunto do Curado.

Sem comentários:

Publicar um comentário