domingo, 8 de maio de 2016

Apac emite alerta de chuva e coloca defesa civil em prontidão

As precipitações devem atingir o Grande Recife, nas próximas 24 horas.
População da capital pode entrar em contato pelo telefone 0800 081 3400.




A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu, neste domingo (8), um alerta de previsão de chuva, de moderada  a forte, para as próximas 24 horas. As precipitações, de acordo com a agência, deverão atingir a Região Metropolitana do Recife.
Diante desse alerta, moradores das áreas de risco nos morros do Grande Recife devem ficar atentos. Em caso de problemas, precisam procurar abrigo em lugar seguro.
As equipes da Defesa Civil do Recife estão em estado de \lerta e a população pode entrar em contato pelo telefone 0800 081 3400. A ligação é gratuita e a Central de Atendimento funciona 24 horas.
Este mês, o Recife já registrou, segundo a Apac, 86.9 milímetros de chuva. Isso é equivalente a 26% do previsto para maio, historicamente.  A média é de 328 milímetros.
A capital pernambucana já notificou, este ano,  uma morte por causa de chuva. O caso aconteceu no dia 17 de abril, na Zona Norte. 
A Defesa Civil  alertou na semana passada para um problema: famílias não aceitam a colocação de proteção plástica em barreiras. Por causa disso, uma encosta deslizou e destruiu uma residência, na sexta-feira (6), no Alto do Capitão, no Alto do Pascoal, também na Zona Norte.
saiba mais
Prefeitura do Recife promete consertar 28 pontos de alagamento
Operação Inverno 2016 será lançada no Recife, nesta sexta-feira
Recife aumenta vistorias e colocação de lonas para período de chuvas
Muita chuva, alagamentos e trânsito complicado no Grande Recife
Recife terá sistema de sensores para monitorar deslizamentos
O secretário de Defesa Civil da capital, coronel Cássio Sinomar, explicou que, até determinado grau de risco de uma barreira deslizar, os serviços de capinação e colocação de lonas ou geomantas devem ser autorizados pela população.
O grau de vulnerabilidade a que uma vizinhança está submetida vai de 1 a 4, do menos ao mais alarmante. Quando a barreira atinge o grau máximo de perigo, a prefeitura deve retirar a família daquela localidade.



Em março, a Prefeitura do Recife lançou a Operação Inverno deste ano. A iniciativa prevê, até o fim de agosto, reforço na cobertura de pontos de colocação de lonas e aumento no número de vistorias em áreas de risco. Na época, a Secretaria Executiva de Defesa Civil prometeu levar proteção para 15.500 pontos da cidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário