quarta-feira, 25 de maio de 2016

Dólar vira e passa a subir nesta quarta-feira Na terça, a moeda norte-americana caiu 0,18%, a R$ 3,5755. Em maio, o dólar avança 3,9%; no ano, acumula desvalorização de 9,4%.

Dólar vira e passa a subir nesta quarta-feira
Na terça, a moeda norte-americana caiu 0,18%, a R$ 3,5755.
Em maio, o dólar avança 3,9%; no ano, acumula desvalorização de 9,4%.



O dólar mudou de rumo e passou a subir nesta quarta-feira (25), após abrir o dia em alta nesta depois da aprovação da meta fiscal pelo Congresso Nacional. Segundo a Reuters, a alta perdeu força por causa de preocupações com o cenário político brasileiro, em meio também à cautela pré-feriado e um fluxo de saída de divisas pela formação da Ptax (taxa calculada pelo BC que serve de referência para diversos contratos cambiais) no fim do mês.


MERCADO FINANCEIRO
Veja as cotações dos principais mercados
dólar hoje
bovespa hoje
china e os mercados
o que são swaps cambiais
mais cotações
Às 13h, a moeda norte-americana subia 0,88%, a R$ 3,6068 na venda. Veja a cotação do dólar hoje.

Acompanhe as cotações ao longo do dia:
Às 9h10, queda de 0,27%, a R$ 3,5657
Às 10h, queda de 0,5%, a R$ 3,5573
Às 10h50, queda de 0,21%, a R$ 3,5678
Às 11h40, queda de 0,08%, a R$ 3,5726
Às 12h39, alta de 1,01%, a R$ 3,6118
Já a Bovespa opera em alta de mais de 1%. Veja a cotação da bolsa hoje.
"O mercado está sem direção, um pouco perdido. As cotações ficam muito ariscas porque o (cenário) político está muito nebuloso", disse à Reuters o operador da gestora de recursos de um banco internacional.
Aprovação da meta fiscal
A divisa  chegou a recuar a R$ 3,55 pela manhã, com o mercado reagindo após o presidente em exercício, Michel Temer, passar por seu primeiro teste no Congresso Nacional com a aprovação da nova meta fiscal para este ano, prevendo rombo de R$ 170 bilhões nas contas públicas. Mesmo assim, operadores continuavam preocupados com a possibilidade de o Legislativo dificultar a aprovação de medidas de austeridade fiscal.
A meta foi aprovada em sessão conjunta de deputados e senadores, após mais de 13 horas. Se o Legislativo não aprovasse a mudança na meta, o governo teria que cumprir a meta já aprovada para o ano com previsão de superávit de R$ 24 bilhões.
O dólar mesta quarta
O mercado reagiu positivamente à aprovação da meta fiscal pelo Congresso
Mesmo assim, seguem as preocupações com o cenário politico brasileiro
O movimento do dólar também é influenciado pela briga pela formação da Ptax e a proximidade do feriado
O BC não anunciou intervenção pelo 5º dia de negócios seguido
 Muitos operadores temiam que o processo fosse turbulento, considerando que a Comissão Mista de Orçamento (CMO) cancelou duas vezes nesta semana sessão que analisaria o tema. Ainda assim, segundo a Reuters, investidores continuavam cautelosos em relação às perspectivas políticas brasileiras e ressaltaram que os esforços para reequilibrar as contas públicas ainda podem enfrentar muitas dificuldades no Legislativo.
"Agora passou a lua-de-mel e o governo Temer está dando os primeiros passos no Congresso, começando a tomar as medidas concretas", disse à agência o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.
O movimento de compra de dólares também é influenciado pela proximidade do feriado de Corpus Christi, que manterá os mercados financeiros fechados na quinta-feira e deve limitar a liquidez na sexta-feira.
O Banco Central não anunciou nenhuma intervenção cambial para esta quarta, no quinto dia de negócios seguido de ausência do mercado.
Último fechamento
O dólar fechou em queda na terça-feira (24), após ficar instável ao fim dos negócios, com o mercado reagindo de forma cautelosa às medidas anunciadas pelo presidente em exercício, Michel Temer, para tentar equilibrar as contas públicas e retomar o crescimento da economia.

A moeda norte-americana caiu 0,18%, a R$ 3,5755.  No mês de maio, o dólar avança 3,9%. No ano de 2016, acumula desvalorização de 9,4%.