terça-feira, 7 de junho de 2016

Casal é detido com bebê desnutrido e diz ter achado criança dentro de caixa
Andarilhos estavam em Caruaru; eles foram detidos em um posto de saúde.
Suspeitos disseram ao delegado que bebê estava em Boa Viagem, no Recife.


Um casal de andarilhos foi detido na segunda-feira (6) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, com uma bebê desnutrida. De acordo com o delegado Altemar Mamede, eles disseram que encontraram a criança em uma caixa de papelão no Bairro de Boa Viagem, no Recife. A polícia não sabe quantos meses a menina tem, porque ela não tem certidão de nascimento.
O delegado afirmou que os suspeitos declararam que a criança não é deles. Os dois foram autuados por maus-tratos, assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e devem ser liberados, segundo entrevista concedida por Altemar Mamede à TV Asa Branca.

"Tudo indica [que a criança não é deles], até porque eles falaram isso. Eles disseram que encontraram há alguns dias numa caixa de papelão, no meio da rua, na cidade de Recife, no bairro de Boa Viagem. Desde então decidiram criar essa criança mesmo sem ter as condições para tanto", explicou o delegado.
Bebê apresentava sinais de desidratação e desnutrição (Foto: Alinne Christina Soares/Arquivo Pessoal)
Bebê apresentava sinais de desidratação e

desnutrição (Foto: Aline Cristina Soares/Arquivo
Pessoal)
De acordo com o Conselho Tutelar, o órgão foi acionado por funcionários de um Posto de Saúde da Família (PSF) no Bairro do Alto do Moura, em Caruaru. Ao G1, o Conselho informou que a criança estava desnutrida. Segundo o delegado, a menina também estava desidratada e suja.

Policiais Militar foram até o PSF e detiveram os suspeitos - a mulher diz ter 23 anos e o homem afirma ter 27. A criança, conforme Altemar Mamede, foi encaminhada para uma casa de passagem e está sob os cuidados do Conselho Tutelar.

"A criança vai ficar sob os cuidados do conselho tutelar temporariamente até que o Ministério Público junto ao Poder Judiciário encontrem pessoas capacitadas para adotar esta criança ou até mesmo encontrar os pais verdadeiros", explicou o delegado.
Altemar Mamede disse que durante os esclarecimentos, o casal entrou em contradição. A mulher disse que encontrou a criança há quatro dias, já o homem conta que foi há 30 dias.  Ele afirmou que o caso será investigado. Segundo o delegado, o casal é de Caruaru e estava no Recife, mas veio para Caruaru porque o homem queria fazer bicos como flanelinha durante os festejos juninos






Sem comentários:

Publicar um comentário