domingo, 5 de junho de 2016

Chuva e ventos de mais 100 km/h causam destruição em Campinas

Chuva e ventos de mais 100 km/h causam destruição em Campinas
Ventos derrubaram duas torres de energia e uma linha de alta tensão.

Defesa Civil contabilizou queda de 70 árvores, mas número pode ser maior.

Choveu forte na madrugada deste domingo (05) em toda a região de Campinas. Os ventos  fortes e muitos raios assustaram moradores, destelharam casas  e causaram muitos estragos pela cidade. Foram contabilizadas pelo menos 70 quedas de árvores, mas este número pode aumentar, segundo o diretor da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado. Pela manhã, ele contou que foram registrados ventos de 88 km/h na estação metereológica de Barão Geraldo e 74 mm de chuva em apenas 45 minutos, inclusive granizo. Durante a tarde uma nova estimativa foi ainda maior e os ventos passaram dos 100 km/ hora segundo a Defesa Civil.


Nas últimas 72 horas a chuva acumulada em Campinas é de  92.7mm. Para se ter uma ideia, em meses como junho, a média histórica de chuva fica entre 40 e 50 mm. Os ventos derrubaram duas torres de energia e uma linha de alta tensão na cidade. Confira galeria de fotos com os estragos causados pela chuva.
Campinas registrou chuva de granizo nos bairros do Cambuí e em parte do Centro. Tivemos cinco pontos de alagamentos e contabilizamos 43 quedas de árvores, mas este número certamente foi maior"
 Sidnei Furtado, diretor da Defesa Civil de Campinas,
"O volume de chuva foi muito grande. Campinas registrou chuva de granizo nos bairros do Cambuí e em parte do Centro. Tivemos cinco pontos de alagamentos e contabilizamos muitas quedas de árvores. As regiões mais afetadas foram Souzas, os bairros São Quirino e o Taquaral. Toda a equipe da Defesa Civil e da Emdec está nas ruas", conta Furtado.
Um árvore caiu em cima de um carro no bairro Jardim Brasil e deixou duas pessoas levemente feridas. A queda de árvore também foi a causa de um acidente na Avenida Lix da Cunha. Um motoqueiro caiu na via ao se chocar contra a árvore e sofreu ferimentos leves. Ele dispensou o atendimento médico. No Condomínio Galleria Boulevard, no Taquaral, o vento deixou um rastro de destruição, com carros amassados, casas destelhadas, árvores e fiação elétrica no chão. Cerca de 200 funcionários da prefeitura trabalham na limpeza da cidade.




Galleria Shopping
O bairro Jardim Nilópolis foi bastante afetado e parte do teto do Galleria Shopping desabou, algumas lojas foram destruídas e corredores ficaram alagados. Para reparar os estragos, o shopping enviou comunicado aos lojistas e clientes afirmando que ficará fechado durante este domingo para reparar os estragos. Até mesmo o outdoor que carrega o nome da unidade veio ao chão. Quem estava dentro do shopping durante o temporal relata os momentos de tensão vividos:
"Foi horrível. Parecia que havia um tornado lá fora. Era muita chuva, muito vento, pedaços de ferro voando. Fiquei com muito medo", conta Débora Vieira, de 19 anos, que havia ido ao cinema e precisou esperar por quase uma hora para que a chuva diminuísse antes de voltar para casa.
Fiação foi ao chão com queda de árvore no Taquaral (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Fiação foi ao chão com queda de árvore no
Taquaral (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Sem luz
O pior momento aconteceu por volta de meia noite e quarenta. Por conta dos ventos, cerca de 100 mil residências ficaram sem energia elétrica. Por volta das 8h este número havia sido reduzido para 30 mil. Todas as equipes da CPFL Energia estão nas ruas tentando restabelecer o sistema, conta Rodrigo Bianchi, gerente regional da CPFL. Na avaliação dele, diante dos estragos causados, a velocidade dos ventos foram superiores a 88 km/h.
"O vento foi muito forte e arremessou diversos objetos na rede elétrica. Quando isso acontece, a rede desliga automaticamente por proteção. Todo nosso contingente está nas ruas para restabelecer a energia o mais rápido possível. Durante a madrugada conseguimos recuperar a energia para 70% dos clientes. Tenho a impressão que o vento foi superior ao registrado na estação metereológica de Barão Geraldo porque quase não tivemos nenhum problema no bairro. Outras áreas da cidade sofreram mais, infelizmente não temos o registro da intensidade do vento nestes locais", acredita Bianchi

A Companhia pede para que os moradores não se aproximem dos cabos de energia caídos nas ruas.
"É importante que ninguém chegue perto dos cabos elétricos porque não dá para saber se eles estão ligados ou desligados só de olhar. Não vale a pena arriscar a vida. Pedimos para que ninguém tente pular os cabos ou passar por cima da fiação elétrica. A CPFL está ciente dos problemas, a gente sabe onde estão os clientes sem energia, e estamos trabalhando para resolver o problema", conclui Bianchi.
Os moradores que ainda estiverem sem luz podem registrar queixa no aplicativo para celular da CPFL disponíveis para Android, windows phone e IOS, telefonar para o 0800 010 1010 ou ainda enviar um SMS com a palavra LUZ + o código do cliente para o número 27351
Previsão do tempo
Segundo o Climatempo ,a previsão do tempo para este domingo em Campinas é de sol com muitas nuvens durante o dia, com períodos nublados e chuva a qualquer hora. A máxima deve ser de 24º e a mínima, 19º.













Sem comentários:

Publicar um comentário