sexta-feira, 3 de junho de 2016

Em Pernambuco, campanha tirou das ruas, em média, 6 armas por dia

Em Pernambuco, campanha tirou das ruas, em média, 6 armas por dia
Polícia Federal enviou para o Exército destruir mais 250 armamentos.
Desde maio de 2011, 9.986 armas já foram recolhidas no estado.




Polícia Federal em Pernambuco enviou, nesta sexta-feira (3), ao Exército Brasileiro mais 250 armas para serem destruídas. Elas  foram recolhidas durante a Campanha do Desarmamento. Desde o início da iniciativa, em maio de 2011, deixaram de circular no estado 9.986 armamentos. Isso representa uma média de 6 revólveres, pistolas e espingardas a menos nas ruas a cada dia. Dados correspondem aos trabalhos realizados até esta sexta.

Além das armas, a PF enviou para o exército 800 projéteis de vários calibres e duas granadas. A Polícia Federal, com sede no Recife, lidera as estatísticas de entre os pontos de recolhimento. Em cinco anos, foram 4.486 armas entregues ao posto localizado no Cais do Apolo, na área central da cidade. Para incentivar a entrega voluntária, são oferecidas recompensas que variam de R$ 150 a R$ 450, dependendo do calibre.

As armas mais entregues em Pernambuco são revólveres, espingardas e  pistolas. As balas de revólver calibre 38 lideram as estatísticas entre os projéteis. Os principais fatores de participação voluntária na iniciativa são: o anonimato e a rapidez no pagamento da indenização, efetuado em até 48 horas em qualquer terminal eletrônico do Banco do Brasil.

Além das armas de fogo também serão recebidas munições armas de brinquedo, simulacros, armas artesanais ou de fabricação caseira, porém sem o pagamento de indenização. Há casos, porém, em que o anonimato não interessa ao cidadão, como ocorre com os proprietários de armas adquiridas legalmente e que manifestam o desejo de deixar o registro do Sistema Nacional de Armas.

Sem comentários:

Publicar um comentário