sexta-feira, 10 de junho de 2016

Gravatá irá transformar lixo em energia e deve reduzir gastos em R$ 2 milhões

Gravatá irá transformar lixo em energia e deve reduzir gastos em R$ 2 milhões
Processo será realizado por meio da gaseificação, diz assessoria de imprensa.
Volume do lixo do aterro municipal será diminuído após processo começar.







Lixo é transformado em energia dentro das câmaras de gaseificação (Foto: Divulgação/Assessoria da Prefeitura de Gravatá)
O município de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, vai passar a transformar lixo em energia por meio do processo de gaseificação. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a expectativa é que a energia gerada abasteça todo o parque elétrico público do município e resulte numa economia de cerca de R$ 2 milhões por ano aos cofres públicos. Ao G1, a assessoria informou que edital de licitação foi lançado na segunda-feira (6).

"O processo, além de ser mais limpo e sustentável, também é muito representativo do ponto de vista da gestão, pois resultará em uma significativa economia para erário", argumentou o gestor de Gravatá, Mário Cavalcanti. Outra vantagem do processo de gaseificação, segundo o interventor, é a diminuição do volume de lixo do aterro público.
Processo de gaseificação
O processo de produção de energia por meio da gaseificação leva poucos minutos. O lixo coletado nas ruas vai para o aterro. Do aterro, ele será transportado para as câmaras de gaseificação. Nesse espaço, os gases produzidos vão direto para o gerador e se transformam em energia. Por fim, a energia segue para a rede pública, abastecendo o município.

Sem comentários:

Publicar um comentário