segunda-feira, 6 de junho de 2016

Temporal e vento forte em Jarinu provocam desabamento de igreja

Temporal e vento forte em Jarinu provocam desabamento de igreja
Segundo os Bombeiros, dezenas de pessoas ficaram feridas.
Uma mulher morreu após queda de ponto de ônibus.















Uma mulher de 48 anos morreu depois que a estrutura de um ponto de ônibus caiu sobre ela e uma igreja desabou após um temporal seguido de rajadas de vento em Jarinu (SP). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, cerca de 50 pessoas estavam no culto e 20 ficaram feridas - quatro em estado grave




Equipes do Resgate no município foram acionadas e fizeram o atendimento das vítimas da igreja, que foram encaminhadas para a Unidade Municipal de Saúde. Defesa Civil, Guarda Municipal e os bombeiros de Jundiaí, Campo Limpo Paulista e outras cidades próximas também foram chamados.
A Prefeitura de Jarinu informou oficialmente, através de uma rede social, que 50 pessoas foram atendidas na UMS. A postagem ressalta ainda que a situação na cidade é muito grave e pede para que os moradores não deixem suas casas; a região central foi bastante castigada, com alagamentos, queda de árvores e destelhamentos.
Em um posto de combustíveis às margens da rodovia Edgard Máximo Zambotto, duas carretas tombaram com a força do vento - cada uma pesa 10 toneladas.
Chuva causou série de estragos em Jarinu
Chuva causou série de estragos em Jarinu


Mais estragos
A chuva e os fortes ventos do fim de semana também trouxeram prejuízos para moradores de cidades das regiões de Sorocaba e Jundiaí. Em Sorocaba (SP), uma casa foi interditada pela Defesa Civil após apresentar rachaduras e duas paredes caírem. Moradores também informaram alagamentos e estragos em diversos pontos da cidade. Já o município de Jundiaí (SP) entrou em estado de atenção por conta da força do vento.
A casa interditada fica no Jardim Santa Cecília, na Zona Norte de Sorocaba. A moradora estava na sala da casa quando ouviu um forte barulho e foi avisada pela vizinha que duas paredes desabaram durante a chuva na noite deste sábado (4). A Defesa Civil interditou toda a residência, que corre risco de desmoronamento. A casa vai passar por avaliação de um engenheiro.
CONFIRA A PREVISÃO DO TEMPO PARA A REGIÃO
A Defesa Civil de Jundiaí também chegou a interditar casas por conta das chuvas neste domingo (5). Pelo menos duas famílias estão desabrigadas na Vila Progresso. A força do vento, que chegou a 88 quilômetros por hora, destelhou duas casas que precisaram ser interditadas para evitar incidentes. A cidade está em estado de atenção.

Em Salto (SP), a Defesa Civil e a prefeitura informaram, por meio de uma rede social, que o volume de água dos rios Jundiaí e Tietê subiu. Com isso, o trecho saltense do rio Jundiaí está elevado e atingiu parte da rua Henrique Viscardi. A Defesa Civil está em alerta e a orientação é para que os moradores fiquem atentos ao volume de água na rua e, se for necessário, deixarem suas casas.
saiba mais
Veículo pega fogo após bater em poste em avenida de São Roque
Chuva rápida com granizo atinge região de Sorocaba
Interdições
A chuva também causou transtorno no trânsito. Um trecho da avenida Quinze de Agosto precisou ser interditado em Sorocaba. O rio Sorocaba subiu muito e transbordou, alagando o asfalto em frente ao Parque das Águas. A Urbes sinalizou a via para evitar a passagem dos carros. Moradores também relataram que a Rua Victor Gomes Correia ficou interditada por conta do excesso de água no bairro Brigadeiro Tobias.
Já em Jundiaí (SP), foram mais de 40 chamadas por conta da queda de árvores, mas nenhuma ocorrência grave foi registrada. O bairro Jardim do Lago foi um dos mais afetados, onde ruas ficaram interditadas. A Avenida dos Expedicionários chegou a ficar interditada após uma grande árvore cair e bloquear toda a via durante a manhã. Com a queda, a árvore danificou a grade de um parque que fica no local. A casa em frente, entretanto, não foi afetada. Moradores também registraram os problemas nas ruas Rachidi Jorge Cury e Leonita Faber Ladeira.
De acordo com o Instituto Nacional de Metereologia (INMET), o mau tempo é por conta de um canal de umidade sobre o estado de São Paulo. O tempo deve permanecer nublado e chuvoso no começo da semana, com quedas nas temperaturas. O sol só deve voltar a aparecer na quinta-feira (9), quando está prevista uma madrugada fria e temperaturas mais elevadas ao longo do dia.
* Com informações de Rafael Fachim, da TV TEM Jundiaí.



















Sem comentários:

Publicar um comentário