MORRE BEBÊ QUE ESPERAVA CIRURGIA NO CORAÇÃO À QUATRO MESES

Transferência foi determinada em setembro de 2016 e cumprida em janeiro.
Pelo menos quatro bebês do TO já morreram esperando cirurgias.
Do G1 TO


Isabela Cardoso tinha apenas nove meses (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A bebê Isabela Cardoso Araújo, de nove meses, morreu na madrugada desta quinta-feira (11) no Hospital da Criança, em Goiânia. Os pais da menina são de Palmas e esperaram mais de quatro meses pela transferência da criança, que nasceu com uma cardiopatia congênita e precisava de uma cirurgia de correção, que não é feita no estado. Segundo o pai, Thiago Lima, a filha ainda chegou a iniciar um procedimento, mas não foi concluído por um erro no diagnóstico.
"Os médicos do Tocantins deram o parecer de que ela tinha o ventrículo principal, o esquerdo, mas quando chegou lá na mesa de cirurgia viram que ela tinha era o direito. Acabaram não fazendo a cirurgia e tiveram que fazer vários exames, depois ela pegou uma infecção e teve pneumonia", contou o pai.
Para o pai, tanto a demora na transferência quanto o erro no diagnóstico foram decisivos para a morte da única filha do casal. No mês de setembro de 2016, a Justiça havia determinado que o governo do Estado pagasse todas as despesas da cirurgia. O prazo para que isso tivesse acontecido chegou ao fim e em dezembro a família ainda esperava o procedimento.

A transferência só foi feita no último dia 4 de janeiro. "A demora na transferência foi a pior parte. Ela passou um mês bem, se tivessem transferido quando a gente deu entrada talvez ela estivesse sido operada e não teria acontecido o que aconteceu", lamentou.
A Secretaria de Estado da Saúde foi procurada, mas ainda não respondeu.
De acordo com os médicos, o procedimento precisava ser realizado com urgência, pois a bebê corria risco de morrer. Porém, no final de 2016, a família foi informada que a cirurgia só poderia ser feita em março de 2017.
Pelo menos quatro crianças do estado morreram recentemente à espera de cirurgia no coração. Em agosto de 2016, um menino morreu logo após ser transferido para Goiânia. No mês seguinte, mais dois bebês morreram no Hospital Dona Regina esperando transferência.
O corpo de Isabela está sendo levado para Palmas na tarde desta quinta-feira (12). O velório deve ser feito durante a noite e o corpo enterrado nesta sexta-feira (13) no cemitério Jardim das Acácias.



Comentários