Juntos há 25 anos, professores 'casam' em quadrilha junina desde 1993 em Caruaru

Juntos há 25 anos, professores 'casam' em quadrilha junina desde 1993 em Caruaru
Benício e Sheila começaram a namorar em 1992. No ano seguinte, foram noivos no São João pela primeira vez, e casaram legalmente em 1994.


Há 24 anos os professores de teatro e dança Sheila Tavares e Benício Júnior "se casam" no mês de junho em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Ser noivos de quadrilha junina se tornou tradição para o casal que está junto desde 1992, quando começaram a namorar ainda no colégio.
"Em 1993 entramos na quadrilha e não tinha os noivos. Então, fomos nós. Era obrigatório ter o casamento junino. Naquele ano, casamos pela primeira vez", lembra Benício.
Ao G1, o professor ainda revela que, na época, os supersticiosos diziam que os noivos de quadrilha junina nunca iriam se casar. "Mas o namoro continuou, assim como nossa participação no grupo de dança. No ano seguinte da nossa primeira quadrilha, em 1994, casamos de verdade", ressalta Benício Júnior.



Atualmente, o casal possui a própria companhia de teatro e dança, e tem duas filhas. "A mais velha, Laiz, tem 16 anos, e a mais nova, Sofia, tem oito. Ela faz nove no dia 25 de junho. Por incrível que pareça, em 2008, no dia 24 eu estava dançando grávida no Pátio do Forró. Dancei a noite toda e na madrugada fui para o hospital. Foi quando Sofia nasceu", conta Sheila Tavares.
Para a professora, a felicidade de ver as filhas participando das atividades artísticas da companhia de dança é enorme. "Procuramos passar nossa tradição para elas. E casar com Benício todo São João é uma alegria", finaliza.



Comentários