Parque de Exposições é alvo de arrombamentos e furtos no Recife

Parque de Exposições é alvo de arrombamentos e furtos no Recife
Nos últimos dois meses foram 43 casos no Parque de Exposições de Animais do Cordeiro, na Zona Oeste. Quem frequenta o entorno do parque também relata assaltos e sensação de insegurança.


O Parque de Exposição de Animais do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, vem registrando uma série de arrombamentos e furtos. Nos últimos dois meses foram 43 casos ao todo. Um funcionário, que preferiu não ser identificado, contou que quase todos os prédios já foram invadidos por criminosos. Quem frequenta o entorno do parque também relata assaltos e sensação de insegurança. (Veja vídeo acima)
“Diariamente, ele está sendo arrombado e furtado. Levaram já computador, televisão, centrífuga. Levaram geladeira pelo telhado. Foram na cooperativa de abelha e levaram toda a produção. Várias vezes foram ao restaurante e levaram tudo. Foram numa assistência social da secretaria também, arrombaram, mas não levaram. Levam telha, madeira, caixa d'água”, contou.
Na área onde ficam as cabras, os fios de energias foram roubados. A grade do depósito ficou empenada depois de um dos arrombamentos. Até os vasos sanitários foram levados pelos bandidos. Outro funcionário, que também preferiu não ser identificado, disse que o local conta com policiamento, mas só pela parte da manhã.
O Centro de Equoterapia também foi alvo dos criminosos. O local, que é usado para tratamento de pessoas com deficiências, foi arrombado cinco vezes só no mês de agosto. “Nós vivemos de campanhas, de ajuda. Já tivemos cavalo roubado aqui. Arrombar de tirar a parede da baia. Tivemos cachorros roubados. Precisava comprar lâmpadas toda semana. O sistema de monitoramento ajudou bastante a reduzir [os casos]”, relembra a diretora do centro, Ana Paula Nóbrega.



A cooperativa foi assaltada duas vezes, uma pela manhã e outra à noite. Na última vez, os suspeitos entraram pelo teto. “Levaram caixas de mel, caixas de suco, computador, telefone e maquinetas de cartão de crédito”, comenta Crystopher Bezerra, vendedor.
Medo
A falta de segurança também assusta do lado de fora do parque. A auxiliar de serviços gerais Sandra Svedese mora e trabalha perto do complexo. Ela foi vítima dos bandidos quando saia de casa. “Veio um rapaz de moto, me abordou e disse: ’perdeu’. Eu entreguei o celular. Aqui tem assalto constante. Está um caso sério, a segurança é zero”, lamentou.
De acordo com o comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Dias, houve um aumento no número de apreensão de armas de fogo no bairro do Cordeiro. Só em agosto, ele disse que a PM atendeu 121 ocorrências na localidade.
“É uma área que nos preocupa. Quando temos um esforço operacional, sempre concentramos viaturas extras nos fins de semana com efetivo que trabalha na área administrativa. Durante a semana, fazemos operações direcionadas ao bairro e nos fins de semana estamos lançando duas viaturas extra”, afirmou.




Já o delegado Carlos Couto alega que a Polícia Civil conseguiu prender três pessoas suspeitas de envolvimentos nos crimes. Eles são ex-presidiários, estão desempregados e tem menos de 25 anos.


“Conseguimos identificar que esses arrombamentos são praticados por grupos pulverizados formados por moradores. Ao longo das investigações esperamos identificar todas as pessoas envolvidas nesses furtos. Porém, é uma ilusão acreditar que apenas com a repressão policial vamos resolver esse problema. Temos que ver as ações das partes envolvidas em tornar aquele ambiente menos atrativo, melhorar a iluminação”, finaliza.

fonte g1.com rede globo
link

Comentários