quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Lixão de Machados é fechado e traz benefícios para o Meio Ambiente

 Lixão de Machados é fechado e traz benefícios para o Meio Ambiente



O município passará a trabalhar agora para conscientizar a população a separar o lixo orgânico do reciclável

 

Machados, localizado no agreste pernambucano e distante 107 km do Recife, é o mais recente município pernambucano a eliminar o lixão e passar a destinar corretamente o lixo coletado em um aterro sanitário. Atendendo à determinação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e ao Ministério Público de Pernambuco - que estipulou até 31 de dezembro de 2020 para que os municípios pernambucanos encerrem suas atividades no lixão e deem destinação correta ao lixo produzido - Machados encerra as atividades do lixão até o final da terceira semana de dezembro e passa a destinar mais de 200 toneladas de lixo produzido mensalmente para o aterro sanitário de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O município também vai iniciar ações de reciclagem, reuso, compostagem do lixo e coleta seletiva de todo resíduo sólido gerado na localidade. 

 

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Agnaldo Barbosa, o município passará a trabalhar agora para conscientizar a população a separar o lixo orgânico do reciclável (lixo seco do molhado) para que possa, então, iniciar a coleta seletiva domiciliar, de forma que o lixo orgânico e rejeitos sejam levados para o aterro sanitário e o lixo reciclável para central de triagem (já construída no primeiro semestre de 2020), onde será reaproveitado pelos recicladores. Numa fase mais adiante a secretaria também pretende reaproveitar o lixo orgânico para fazer adubo.

 

Barbosa lembra que o município realizou um cadastramento dos catadores de lixo. “Fizemos o cadastro e reuniões com todos os catadores e com o fechamento do lixão eles se tornarão recicladores e irão contar com todo apoio do município. Também será disponibilizado um local adequado onde eles possam trabalhar dignamente. Importante lembrar que o prefeito de Machados, Argemiro Pimentel, havia assinado um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), se comprometendo a fechar o lixão do município durante o seu mandato e está cumprindo o que foi acordado em 2014”, ressaltou Agnaldo.

 

A partir de agora, as empresas que atuam na cidade terão que seguir algumas normas. “Estamos solicitando das empresas, dos comércios e de algumas indústrias - que atuam em Machados - além da própria população - que eles procurem se adequar a essa nova realidade porque o lixão estará fechado e não será possível depositar lixo no local. E quem descumprir a legislação é passivo das penalidades previstas em Lei”, destacou o secretário.







Sem comentários:

Publicar um comentário